Informações e Contatos

Av. Indianópolis, 1287 - Planalto Paulista
CEP 04063-002 - São Paulo - SP

O centro será inaugurado no dia 26 de junho, na Unicamp

A abertura do primeiro Instituto de Otorrinolaringologia especializado em tratamento de cabeça e pescoço da América Latina está na reta final, na Unicamp. O centro está previsto para ser inaugurado no dia 26 de junho deste ano e poderá atender até 120 mil pessoas por ano, sendo a maior parte por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com informações do G1, portal de notícias da Globo, do total de atendimentos previstos, 70% serão destinados ao SUS e 30% a planos de saúde e, segundo o diretor do instituto, Agrício Crespo, a verba arrecadada pelos atendimentos a convênios será destinada ao custeio dos atendimentos públicos.

Para Arthur Castilho, presidente da Sociedade Brasileira de Otologia, o instituto é um marco no atendimento público, pois poderá atender um número grande de pacientes, muitos que estão em espera, e de forma mais rápida. “Sendo um instituto ligado à universidade, isso também trará novos conhecimentos para quem está na Unicamp, além de médicos de outras cidades.”

A previsão anual para outros procedimentos é de que o centro terá capacidade para realizar 4,3 mil cirurgias, 88 mil consultas e 80 mil exames de todas as complexidades referentes à cabeça e pescoço. “Podem ser atendidos pacientes com câncer na boca, na laringe e nas cordas vocais, no pescoço, na face de maneira geral, além de pacientes surdos que precisam de aparelho auditivo ou que têm surdez aguda.”, aponta o médico e diretor do Instituto de Otorrinolaringologia, Agrício Crespo.

A previsão é de que a obra de 11 mil m² deverá seja entregue ainda no mês de junho. O investimento total foi de R$ 60 milhões, sendo R$ 31,5 milhões providos pelo pagamento de indenizações coletivas do caso Shell/BASF.

Acompanhe as próximas notícias sobre o assunto no VOX Otorrino.

 

COMPARTILHAR:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Projeto “Vamos Ouvir?” defende a importância da Otorrinolaringologia no estado do Rio Grande do Sul

Nota de pesar